Obsessão, por Leonia Teixeira

Quando tento apagar palavras, esquecer momentos...você cai como jato de água, surge como fogo.
Me queima, me banha...assanha minha pele, sentidos.
Escorre pelos meus poros, incendeia...coração, alma.
Chega como ventania arrastando tudo e me leva, me joga perto de ti.
Ouço palavras...sinto o silêncio, vejo músicas tocadas, lembro risos escondidos, olhares disfarçados.
Me engano !
Caio de bruços no chão da sala, estremeço de frio...te procuro.
Cigarros, na mão taça de vinhos, me embriago...escancaro o riso.
Sorrio de mim.
Debocho da minha loucura e acompanho minha insensatez.