Poesia da noite


Deixe que o vento leve o que não tem mais lugar. Mágoas, angústias, receios. Rancores. 
Deixe que o vento lhe despenteie os cabelos, desarrume a rotina, desafie a mesmice.
Deixe os sapatos do lado de fora e traga novos caminhos para dentro de si. 
Plante sementes de dias melhores, colha seus frutos, ignore os espinhos, abra a porta para o rumor que se aproxima e sinta que é a felicidade quem está chamando..

________________________________________♥
 _________________Flávia Brito