Você já desejou ser criança outra vez?

Todo mundo alguma vez na vida já se imaginou voltando no tempo pra reviver uma fase especial da vida, essa fase para alguns é a adolescência, para outros a maturidade, mas para a grande maioria, sem dúvida essa fase é a Infância.

Mas por quê esse desejo tão grande de reviver essa fase?...

As razões são muitas, mas creio eu que além de ser uma das fases mais descomplicadas da nossa vida, a liberdade de ser simplesmente criança, sem grandes responsabilidades e deveres é o que mais atrai essa lembrança.

O tempo passa e vamos envelhecendo, deixando de acreditar em certas coisas, mudando paradigmas, dedicando menos tempo aos próprios prazeres e consequentemente a rotina e o dia a dia vão eliminando em nós parte daquela pureza infantil que fica guardada esperando o momento certo de aflorar, como quando brincamos com nossos filhos e sobrinhos sem pudores, tão infantis quanto eles. 
Mas eu acredito que mesmo saboreando cada fase da vida como se deve, devemos sim relembrar os momentos especiais que marcaram, isso não é viver de passado, mas se alegrar pelas lembranças boas ou fortificantes que o tempo nos deixou, e manter viva em nós parte daquela pureza incólume que sobreviveu ao passar dos anos...


Como esquecer por exemplo dos banhos de mangueira ou de chuva que alegremente tomávamos quando crianças...?

E as partidas de futebol nos campinhos da vizinhança, pulando muros ou em meio à grama jogando bola sem ter hora para voltar..?
E os domingos de família reunida em meio às refeições e assistindo filmes na Tv, todos rindo ou mesmo brigando mas ainda assim sempre felizes por estarem ali juntos...?
Quem não gostaria de voltar a ser criança de novo e receber a cura para qualquer doença através do "colo da mamãe", sua sopinha e seu carinho, cuidando de você mesmo sem dormir...?
Como não lembrar dos tempos de escola, das brincadeiras no recreio, do cheiro das folhas mimeografadas, do pavor em responder uma pergunta para a classe inteira ouvir...?
Até as amizades são menos exigentes quando se é criança, queremos apenas alguém que queira partilhar de nossas brincadeiras e que crie uma cumplicidade mútua, rindo e fazendo rir também...  
Amigos especiais que ficavam sempre juntos, topando qualquer brincadeira, te incentivando a ser mais corajoso, ou te segurando quando pensava em exagerar...  Amigos dessa fase especial são a parte que nos deixa mais saudades, são essas lembranças vividas com eles que nos fazem rir ainda, que ficam nítidas em nossa memória, quando se é criança nossas amizades não tem idade, o que importa é a liberdade de se sentir bem. 
Quantas confusões não aprontamos com nossos irmãos...? 
Quantos "não fui eu" pronunciamos...? Brigas de irmãos que não duravam mais que uma hora até encontrar outra brincadeira estimulante para de novo recomeçar...
Tantas vezes escutamos de nossos pais -"Se eu tiver que ir aí você vai ver só!!" mas eles nunca vinham... (risos)
Ou então o frio na espinha em ouvi-los pronunciar nosso nome inteiro, como se falando ele estivessem assinando uma sentença de castigo perpétuo....
Tantas coisas boas ficaram nessa fase que é impossível citar todas de uma vez... mas quem não juntou tampinhas de Coca-Cola para trocar por bonecos, garrafinhas ou canecas de artistas? Ou fez coleção de tampinhas Disney... ou simplesmente comprou todos os chicletes só para conseguir todas as figurinhas para montar um álbum...
E as manhãs de chuva assistindo "Cavalo de Fogo" na Tv, ou Zé Colméia, Scooby-doo, ThunderCats, He-man, Ursinhos Carinhosos ou Caverna do Dragão...  sempre torcendo para o sol voltar mas sem querer sair do lugar!...
E os brinquedos simples que usávamos e abusávamos sem a tecnologia viciante de hoje: O Atari... Super nintendo... pipas e peões, AcquaPlay, Vai e Vem, Cartinhas do Super Trunfo, Bola de gude, corrida de saco, dança da cadeira, esconde esconde, Banco Imobiliário, batalha naval, comidinhas de boneca, bambolê...

Enfim, como não desejar voltar à uma fase assim?

Tão repleta de detalhes... de diversão, de simplicidade, de amor familiar, de pureza absoluta...?
Relembrar não faz mal, o que faz mal é achar que tudo que passou deve ser esquecido de vez, gosto dessa nostalgia de trazer à tona essas recordações, às vezes elas vem naturalmente, outras vezes elas se apresentam através das ações de outras crianças que nos fazem lembrar de nós mesmos..
Vivemos nossa infância num período muito especial, e muitas das coisas que eu citei são totalmente desconhecidas às novas gerações, mas o importante é respeitar cada época pois cada uma traz algo de especial, algo de marcante que ficou ou ficará para sempre guardado com carinho em nossa memória...

(Se alguém quiser manter essa nostalgia da infância venha conhecer minha comunidade no G+, *Viagem à Infância*>>>