Sou tua


Sou tua, nua, na rua, no mar. 
Sou tua num verso triste, na canção que toca, no vento que sopra, na brisa que acaricia, no frio da madrugada, na noite enluarada, no quente do entardecer.
Sou tua no mato, na relva, na sombra que me acompanha, na lembrança que me persegue na saudade que me tortura, na loucura que me apavora, no desejo que me consome e na ânsia de te ter quando some.
Sou tua no riso, na lágrima, no tudo, no nada.
Sou tua sem ser, sem querer, sem saber.
Sou tua, somente tua por amar, amar e amar !

Leônia Teixeira